Saúde do homem: O que tem impactado sua longevidade?

saúde do homem

No mês em que comemoramos o Dia dos Pais, notamos que há um tema sobre o qual precisamos dialogar mais: a saúde do homem. Esse público, por diversos fatores sociais e históricos, tem mais dificuldade em acessar um médico quando precisa de alguma assistência em relação à própria saúde. O exame de prevenção do câncer de próstata é um exemplo.

E para piorar o cenário, embora muito se fale sobre estilo de vida saudável, isso não reflete a realidade da maioria da população masculina. Embora as doenças que mais fazem vítimas entre os homens, como derrames cerebrais, ataques cardíacos e as cardiovasculares, estejam ligadas a fatores externos, certos hábitos podem desencadeá-las precocemente. E todos eles estão diretamente ligados à longevidade masculina.

Por isso, a saúde do homem deve ser alvo de mais espaço na mídia sim, mas também merece uma atenção especial de todos os profissionais da saúde. Acompanhe nosso artigo para entender um pouco mais sobre esse cenário.

Principais fatores que afetam a saúde do homem

Má alimentação: essa realidade não afeta apenas os homens. Sabe-se que metade dos brasileiros está acima do peso. E mesmo assim, os hábitos alimentares não têm mudado. Aliás, os critérios sobre o que consumir deveriam estar sob constante análise. A presença de agrotóxicos nos legumes, frutas e verduras também são prejudiciais à saúde do homem. Segundo a OMS, pesticidas aumentam a chance de risco endocrinológico, especialmente ao sistema reprodutivo masculino.

• Ganho de peso: consequência direta da má alimentação e da falta de prática de exercícios físicos. Uma doenças mais associadas ao sobrepeso masculino é o diabetes. De acordo com o Ministério da Saúde, o número de homens diabéticos aumentou 54% no Brasil entre 2006 e 2017. A queda na produção hormonal masculina é mais comum em diabéticos e obesos.

A má alimentação e o ganho de peso influenciam de forma significativa todo o sistema endócrino masculino. A alteração hormonal também deve ser uma preocupação na saúde do homem.

• Qualidade do sono: a construção social valoriza o homem que tem a rotina sobrecarregada. Mesmo já ciente de que no longo prazo isso é muito negativo. A melatonina, conhecida como o hormônio da “juventude”, é produzida pelo nosso corpo durante o sono. A melatonina responsável por todo um processo de renovação celular. Combate o câncer, regula a memória e ainda ajuda a emagrecer. Atenção às horas de sono do paciente!

• Bebidas alcoólicas: ainda segundo a OMS, 3,3 milhões de pessoas morreram decorrentes de complicações geradas por bebidas alcoólicas. E o Brasil é recordista no consumo desse tipo de bebida. Aquela visita ao bar para aliviar o estresse da rotina de trabalho definitivamente não é a melhor opção no médio e longo prazo.

• Sedentarismo: recomendar exercícios físicos, como uma caminhada e musculação são essenciais. Hoje a musculatura tem sido considerada um grande órgão endócrino, especialmente importante na saúde do homem.

Terapia nutricional: opção eficaz

Ao procurar ajuda profissional, muito provavelmente os pacientes não estão atentos a todos os fatores relacionados acima. É muito importante que o atendimento médico o situe sobre esse preocupante cenário.

A eficácia de um tratamento que envolva terapia nutricional depende do conhecimento profundo dos hábitos do paciente. Os sintomas mais comuns que fazem com que homens busquem ajuda são:

  • baixa auto-estima, como a perda de cabelo ou ganho de peso;
  • disfunção erétil;
  • perda de memória, que afeta diretamente a capacidade no trabalho;
  • ansiedade;
  • insônia.

Todos esses sintomas estão relacionados ao estilo de vida, e denotam a falta de regulagem hormonal. A boa notícia é que esses desequilíbrios são facilmente corrigíveis através de tratamento adequado.

Para o prescritor, a dica é buscar sempre soluções personalizadas. A combinação entre exercícios físicos e uma terapia nutricional adequada (alimentação e suplementação) podem aumentar a longevidade do paciente. Quanto antes o tratamento se iniciar, melhores são as chances de evitar complicações futuras.

O mais importante, portanto, é criar um ambiente de acolhimento para os homens que buscam atendimento clínico. Só por estarem em seu consultório já significa que quebraram algumas barreiras. Com o atendimento adequado, a saúde do homem tem muito a evoluir.

E você, como avalia seus últimos atendimentos sobre a saúde do homem?

Não deixe de se inscrever em nossa newsletter e receber dicas e notícias como essa semanalmente!

Referências: Índice de Saúde, Sua Saúde, Correio Braziliense

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo