Como se tornar uma farmácia de manipulação veterinária?

manipulação veterinária

Uma farmácia de manipulação veterinária pode ser um empreendimento com alto potencial de sucesso. Com mais de 100 milhões de animais de estimação — entre cães, gatos, peixes e outros —, o Brasil é o terceiro maior mercado na área em faturamento, atrás apenas dos Estados Unidos e do Reino Unido.

As normas para uma farmácia de manipulação veterinária são próximas daquelas que devem ser cumpridas por farmácias magistrais para humanos: a principal diferença é que, na farmácia veterinária, o responsável técnico pode ser tanto um farmacêutico quanto um médico veterinário.

Neste artigo vamos explicar um pouco mais sobre como se tornar uma farmácia de manipulação veterinária. Boa leitura!

O QUE É PRECISO PARA SE TORNAR UMA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO VETERINÁRIA?

Apesar de já existirem há décadas, as farmácias de manipulação veterinárias só começaram a ser regulamentadas a partir de 2005, quando o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento passou a permitir a manipulação de medicamentos para animais. Outrossim, é necessário o devido registro.

Em 2009, o Conselho Federal de Farmácia regulamentou a atividade do farmacêutico profissional na área de produtos veterinários, com uma atualização nas normas em 2013.

Além de serem bem recentes, as regras do setor estão em constante atualização, portanto, o primeiro passo para quem pensa em empreender no setor é conhecer bem a legislação e saber quais são as obrigações que precisam ser cumpridas.

QUAIS SÃO AS NORMAS PARA UMA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO VETERINÁRIA?

As normas para uma farmácia de manipulação veterinária são próximas daquelas que devem ser cumpridas por farmácias magistrais para humanos. Além disso, existem padrões específicos exigidos pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Desenvolvimento que precisam ser atendidos.

Um exemplo disso é a manipulação de cefalosporínicos que exige uma área separada para sua produção na farmácia. Da mesma maneira, a farmácia magistral interessada na manipulação veterinária deve apresentar um memorial sobre suas instalações e equipamentos. 

Informações como essa você confere a seguir, no passo a passo das normas que devem ser cumpridas para obter o registro no MAPA.

PASSO A PASSO PARA REGULARIZAR A FARMÁCIA VETERINÁRIA

  1. Cópia autenticada do contrato social da empresa proprietária, devidamente registrado no órgão competente, contendo cláusula que especifique finalidade compatível com o propósito do registro solicitado (ou seja, manipulação de produtos);
  2. Cópia do cartão de inscrição no CNPJ;
  3. RG e CPF do representante legal;
  4. RG e CPF do responsável técnico;
  5. Relação dos produtos a serem manipulados, especificando sua natureza e forma farmacêutica.
  6. Declaração do Responsável Técnico, de que assume a responsabilidade técnica do estabelecimento e dos produtos a serem fabricados, comercializados ou importados.
  7. Cópia da carteira de identidade profissional do responsável técnico.
  8. Memorial descritivo de instalações e equipamentos, assinado pelo responsável técnico.
  9. Cópia de autorização da ANVISA, caso a sua farmácia possua.
  10. Declaração de atividade isenta de licenciamento (DAIL) da CETESB, para farmácias localizadas no estado de São Paulo.
  11. Licença do Corpo de Bombeiros e a Licença Municipal.
  12. Laudo de Análise de Água Purificada e Potável.
  13. Descrição do Sistema de Purificação de Água.
  14. Croqui do Sistema de Exaustão.
  15. Laudo de certificação do Sistema de Exaustão.

Com todos esses documentos em mão e digitalizados, é hora de acessar o SIPEAGRO, sistema usado pelo MAPA para o registro e cadastro da farmácia veterinária.

ALÉM DAS NORMAS: COMO DESTACAR A FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO VETERINÁRIA

No momento, há um movimento de expansão das farmácias de manipulação veterinária, mas ele ainda é devagar. Portanto, é uma oportunidade para as farmácias interessadas no mercado consolidarem um novo público alvo. Para isso, é importante colocar em prática certas estratégias que aumentarão suas chances de se destacar. Confira!

TENHA UM MÉDICO VETERINÁRIO NA FARMÁCIA

Apesar da presença do veterinário na farmácia não ser uma obrigação, contar com ele garante que a farmácia atue com especialização. Afinal, o veterinário tem credibilidade e conhecimento para indicar a solução farmacêutica ideal para o pet do cliente. Assim como, apresentar novidades do ramo já que ele tenha maior proximidade.

BUSQUE FÓRMULAS E PRODUTOS DIFERENCIADOS

Uma boa estratégia para a farmácia é desde o começo adotar a inovação como uma constante nos negócios. Principalmente se o caso é conquistar um novo público. Além de suprir suas necessidades primárias, apresentar novidades da manipulação veterinária, permite que a farmácia se destaque e seja relembrada pelos clientes.

TENHA UMA EQUIPE ESPECIALIZADA

Tomar a decisão de manipular soluções veterinárias inclui fazer o treinamento da equipe farmacêutica. Pois, além de capacitar os colaboradores com informações e dados sobre os novos produtos, prepara a equipe no atendimento ao público.

ESCOLHA UM LOCAL ADEQUADO

Uma farmácia veterinária bem localizada atrai clientes, dá visibilidade ao negócio e gera mais vendas. Entretanto, essa escolha depende de uma pesquisa prévia sobre o perfil dos potenciais clientes. Entre elas, verificar se a região onde a farmácia está ou estará tem essa demanda por produtos de manipulação veterinária.

Além disso, a estrutura física da farmácia de manipulação veterinária é um ponto crucial. A área destinada para a manipulação veterinária deve seguir regras pontuais capazes de permitir à farmácia fazer seu trabalho com segurança e qualidade.

DIVULGUE SUA FARMÁCIA

Por ser o mercado de manipulação veterinária ainda uma novidade, seu sucesso requer um investimento em marketing. Tanto para os donos de pets conhecerem a farmácia quanto serve para fortalecer a marca.

Por fim, a parte administrativa do negócio não muda tanto. Inclusive, alguns fornecedores continuarão sendo os mesmos. As estratégias de marketing para atração e fidelização de consumidores precisam ser direcionadas para um novo público, que são os donos de animais de estimação.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DE SE TORNAR UMA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO VETERINÁRIA?

O mercado de manipulação veterinária ainda é relativamente pouco explorado. Quem decidir desbravá-lo precisa arcar com os ônus e bônus dessa iniciativa.

A principal vantagem aqui é a possibilidade de atender um público que ainda é carente e conta com poucas opções para tratar da saúde e do bem-estar dos seus pets. Quem investir com inteligência e souber se diferenciar, terá uma grande oportunidade nessa área.

Além disso, o ramo de manipulação veterinária é um dos que mais cresce e avança. Sinal disso são as novidades no cuidado da saúde dos pets. Afinal, os donos buscam soluções para manter a qualidade de vida dos seus bichinhos e evitar problemas de saúde.

Para os farmacêuticos que já empreendem por meio de uma farmácia magistral, a adaptação pode ter um custo relativamente baixo, que pode ser recuperado em pouco tempo de operação. Ainda assim, é preciso fazer um planejamento de vendas específico para esse novo público. Afinal, não adianta investir em insumos, treinamentos e adaptação da infraestrutura, se não houver uma divulgação assertiva que alcance os clientes.

A dica aqui é estudar bastante antes de colocar a mão no bolso e entender melhor as peculiaridades desse mercado para não cometer deslizes que possam prejudicar o desempenho do empreendimento.

Restou alguma dúvida sobre como empreender com uma farmácia de manipulação veterinária? Deixe um comentário!

Observação: Estas informações são direcionadas exclusivamente para farmácias de manipulação. Consumidores finais não devem se guiar por elas

Referências: Exame, Montar um negócio e Espaço Farmacêutico

Comentários no Facebook

topo