Como o duplo mecanismo do Zembrin controla os sintomas do estresse e ansiedade

duplo mecanismo do zembrin

Com a rotina atribulada dos dias atuais, os consultórios estão cheios de pacientes que apresentam problemas relacionados ao sono, ansiedade e estresse. Primordialmente, para combater esses e outros distúrbios provenientes do estresse, é  que foi desenvolvido o ativo botânico Zembrin. Sobretudo, o duplo mecanismo do Zembrin combate todos esses sintomas de forma 100% natural, sem causar sonolência e abstinência.

Como se sabe, o estresse também pode gerar distúrbios químicos no organismo, desencadeando falhas na memória, falta de motivação, problemas digestivos e muitos outros. Contudo,a atuação do Zembrin sobre esses distúrbios restaura a qualidade de vida do paciente sem causar dependência e sem efeitos colaterais prejudiciais.

Além disso, por ser um composto 100% natural, Zembrin pode ser receitado a qualquer paciente. Ademais, além da eficácia comprovada nos distúrbios mencionados, o nutracêutico também se mostrou eficaz no tratamento dos transtornos alimentares associados ao estresse, no alívio dos sintomas da TPM, e na melhora da atenção e  raciocínio. A seguir, vamos explicar melhor a composição do produto e como ele atua no controle dessas síndromes. Continue a leitura!

Que ativos compõem o Zembrin?

Zembrin é um ativo botânico, extraído da planta Sceletium tortuosum, originária da África do Sul. A saber, ela é usada como um ‘controlador de humor’ desde os tempos primitivos. Porém, Zembrin é o único ativo que a usa como base, e que tem eficácia e segurança comprovadas por estudos publicados.

Em síntese, a partir da Sceletium tortuosum, são extraídos quatro alcaloides principais,  princípios ativos do Zembrin. São eles: mesembrenol, mesembrina, mesembrenona, mesembranol.

Como funciona o duplo mecanismo do Zembrin ? Sua eficácia é comprovada?

Em suma, os alcaloides do Zembrin atuam sinergicamente no Sistema Nervoso Central, de forma rápida e segura. Sua atuação no cérebro acontece em duas frentes:

A primeira é no transporte de serotonina, inibindo seletivamente a recaptação de serotonina (ISRS). Dessa maneira, aumentando a disponibilidade de serotonina sináptica, o que reduz os sintomas de ansiedade e estresse.

Zembrin atua também no transportador de inibição seletiva da enzima fosfodiesterase do tipo 4 (PDE4), melhorando a função cognitiva.

Esse duplo mecanismo garante uma melhora rápida nos sintomas associados ao estresse, sem efeitos colaterais significativos. O paciente volta a ter disposição, melhora o humor e experimenta a diminuição dos sintomas de estresse, compulsão alimentar, ansiedade e TPM.

Estudo Científico

A combinação dessas atuações tem sido estudada desde a década de 70, com eficácia comprovada. O estudo duplo cego com Zembrin também foi realizado, com 16 voluntários, e controle por efeito placebo. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos de uma dose única do composto sobre o cérebro humano, e os resultados foram mensurados através da Ressonância Magnética Funcional (RMF).

Acesse a literatura do Zembrin clicando aqui.

Qual a dosagem indicada de Zembrin?

A dose mínima recomendada de Zembrin para adultos é de 8mg/dia. Os efeitos relevantes começam a aparecer em três semanas de uso. Porém, caso o paciente não apresente resposta em até 6 semanas, é possível aumentar a dose para até 25mg/dia. Contudo, para crianças, a dose mínima é 6mg/dia, e a máxima, 15 mg/dia.

Zembrin pode ser manipulado em cápsulas, sachês, gotas orais, shakes e várias outras formas. Recomende Zembrin a seus pacientes e comprove a sua eficácia no tratamento de estresse e ansiedade, além dos sintomas relacionados a esses distúrbios.

 

Comentários no Facebook

topo