Entenda a relação entre cortisol e queda de cabelo

cortisol e queda de cabelo

Você sabia que a sua queda de cabelo pode estar relacionada com o cortisol, o famoso hormônio do estresse?

Portanto, se os níveis de estresse estiverem fora de controle, o resultado pode ser um desequilíbrio hormonal, e de nada adiantará as horas gastas no salão. Sobretudo, a sua saúde de maneira geral, além do aspecto do seu cabelo, estão diretamente relacionados com o seu nível de estresse.

Quer saber mais sobre como o cortisol afeta seus fios e ocasionam a queda de cabelo? Continue a leitura!

O que é o cortisol?

A saber, o cortisol é um hormônio produzido pela glândula suprarrenal, e tem como principais funções:

  •  controlar o estresse;
  •  Oferecer auxílio no funcionamento do sistema imunológico e contribuir com a redução das inflamações;
  •  Controlar os níveis de açúcar no sangue;
  • Controlar a pressão arterial.

Assim, em níveis normais, o cortisol é um hormônio importante e benéfico para as funções regulares do corpo.

Por que o cortisol leva à queda de cabelo?

Quando a pessoa está estressada, há um desequilíbrio do nível de cortisol no organismo e, com isso, há também um aumento da adrenalina.

Em suma, os dois hormônios em excesso no organismo geram uma vasoconstrição generalizada, ou seja, quando os vasos sanguíneos se contraem, restringindo a nutrição celular.

Por conta disso, a pessoa experimenta diversos sintomas, entre eles:

  • Ressecamento da pele;
  • Efeito quebradiço das unhas;
  • Diminuição da irrigação do couro cabelo (diretamente relacionada à queda de cabelo);
  • Diminuição do crescimento do cabelo;
  • Síndrome de Cushing (rosto arredondado, edema corporal intenso, obesidade, acne, estrias e dores na coluna).

Assim, a pessoa estressada libera sinais químicos que pausam o crescimento dos fios, e ainda libera o cortisol, que influencia negativamente o ciclo natural dos cabelos.

Além disso, um estudo recente,Gideon Koren (2016), descobriu que o cortisol também está presente no próprio folículo capilar , gerando uma auto inibição no crescimento dos cabelos.

Isto é, o cortisol em excesso gera um “auto boicote” do organismo em relação à nutrição dos cabelos, fator determinante para sua queda.

Para evitar os efeitos negativos do cortisol, é fundamental que a pessoa controle os níveis de estresse.

Como controlar o estresse e diminuir a queda capilar?

Se você sofre do problema de queda de cabelo por causa do estresse, saiba que a maioria dos casos é reversível, basta que o paciente controle seus níveis de estresse, combinado com um tratamento capilar.

Assim, para controlar os níveis de cortisol no organismo, é preciso incluir os fatores abaixo à sua rotina:

– Alimentação saudável (além de incluir alimentos como gengibre, chá-verde e cúrcuma);

– Momentos de lazer;

– Exercícios físicos (opte por opções relaxantes, como yoga, meditação, alongamento e pilates);

Além disso, é essencial fazer um tratamento hormonal para equilibrar os níveis de de hormônios que, em excesso, são nocivos para o organismo. Desta forma, melhorando outros sintomas secundários. Portanto, não hesite em buscar ajuda médica.

Finalmente,é recomendável aliar todas essas dicas a tratamentos capilares. Aliás, existem diversos tratamentos que podem auxiliar as células capilares, desde injeções de nutrientes no couro cabelo a suplementos alimentares.

Quer entender mais sobre o assunto e conhecer dicas valiosas sobre a saúde dos fios?  Clique aqui e saiba como acabar com os cabelos quebradiços de uma vez por todas.

Referências: Biomedicina Estética ; Gideon Koren (2016)

Powered by Rock Convert

Comentários no Facebook

topo