Ansiedade e emagrecimento: como esses fatores se relacionam

ansiedade e emagrecimento

Ao atender um paciente que busca o gerenciamento do peso, se faz necessário considerar também a parte emocional. Ou seja, é preciso analisar os fatores que podem impactar no progresso da dieta, como por exemplo, a ansiedade. Mas qual a relação entre ansiedade e emagrecimento?

É fato que as pessoas extremamente ansiosas são mais estressadas e propensas a comportamentos compulsivos e transtornos alimentares. Neste último, podemos destacar a compulsão alimentar, anorexia, bulimia nervosa, além de muitos outros.

Contudo, ao adquirir hábitos saudáveis, o paciente encontrará equilíbrio para controlar ou minimizar o nível de ansiedade. Continue a leitura e entenda como esses fatores se relacionam!

Qual a relação entre ansiedade e emagrecimento?

Para entender melhor a relação entre ansiedade e emagrecimento, vamos falar sobre a ansiedade. Sabemos que trata-se de um distúrbio psicológico que causa sofrimento para as pessoas acometidas pelo problema.

E por afetar diferentes esferas da vida de um indivíduo, seus prejuízos são bastante amplos, atingindo a vida sentimental, social e profissional. Entre os prejuízos físicos, esse mal psicológico contribui com alterações de peso, fazendo com que o paciente oscile de peso. Na maioria dos casos as pessoas tendem a engordar.

Por ser uma situação extremamente estressante e desgastante, a ansiedade influencia no sistema endócrino também. Ou seja, quando o indivíduo sofre com altos níveis de estresse, sua produção de cortisol tende a aumentar.

Com isso, o corpo se prepara para situações extremas e começa a acumular reservas de energia, isto é, acúmulo de gordura. Portanto, a ansiedade gera ganho de peso por meio do cortisol, já que este estimula o acúmulo de gordura, especialmente, na região abdominal.

Ansiedade provoca aumento no apetite

Pessoas que sofrem com ansiedade tendem a buscar alívio nos alimentos com altas concentrações de carboidratos e açúcar. Assim, se tornam viciadas em alimentos desse tipo, progressivamente. O resultado é o ganho de peso.

Vale enfatizar que a sensação de alívio é momentânea, fazendo com que esses indivíduos se sintam culpados por tal consumo. Como resultado, seu estado psicológico tende a piorar, levando-o a desejar ainda mais alimentos calóricos e doces.

Portanto, o paciente acaba por entrar num ciclo vicioso, o que faz afirmar que a ansiedade causa ganho de peso. Então, sabemos que esse mal psicológico causa momentos de compulsão alimentar e que o consumo de tais alimentos estimula a produção de serotonina. Ou seja, proporciona a sensação de bem-estar, mesmo que por um curto período de tempo.

Estratégias de emagrecimento eficazes

Focar em metas difíceis pode atrapalhar o processo de perda de peso, pois isso faz com que o paciente se cobre mais, estimulando assim, a ansiedade. É importante fixar a ideia de que as mudanças progressivas são mais duradouras.

Ao respeitar o tempo, o cérebro tende a entender as informações recebidas pouco a pouco. Logo, os sintomas negativos ocasionados ao cessar o consumo de certos grupos alimentares, serão melhores assimilados pelo cérebro.

Como forma de lidar com a ansiedade e emagrecimento, nós indicamos dois produtos muitos eficazes, que podem ser combinados numa mesma formulação. Tratam-se de Zembrin® e Slendacor®.

Zembrin®: nutracêutico para ansiedade

Zembrin® é o único produto do mercado que comprovadamente apresenta dois mecanismos de ação no sistema nervoso central: Inibidor seletivo da recaptação da serotonina (ISRS). Além disso, contém o inibidor seletivo da enzima Fosfodiesterase do tipo (PDE4). É composto por 4 tipos diferentes de alcalóides, extraídos por método patenteado de uma planta africana Sceletium tortuosum, com uso milenar por por povos indígenas e evidências científicas desde 1868.

Slendacor®: atua no gerenciamento de medidas

Slendacor® é um blend de princípios ativos extraídos de especiarias, que atua otimizando as estratégias clínicas no processo de redução de peso e medidas. Atua como um modulador metabólico, e age em níveis múltiplos na fisiopatologia da obesidade. Desta forma, modula a adipogênese e a lipogênese e acelera o processo de lipólise. Além disso, melhora a assimilação de adipocinas importantes como insulina, grelina e leptina, sendo um excelente coadjuvante na redução de medidas, desde que o paciente se comprometa a mudanças de hábitos (atividade física e dieta) para um emagrecimento saudável e definitivo. Os resultados são perceptíveis a partir de 14 dias de uso.

Um estudo publicado na revista Lipis in Health and Disease (Sengupta et al. 2012, 11:122), com 50 indivíduos acima do peso (IMC 30-40) mostra uma perda média de 1,5 quilos de peso corporal em apenas 14 dias de tratamento com Slendacor®, sendo administrado duas vezes ao dia, antes do almoço e jantar. No final do estudos, houve a perda de cerca de 5.5 quilos e redução do IMC em até 6 vezes, comparado ao grupo tratado com placebo. Além disso, houve uma redução da relação cintura/quadril 33,96% melhor em comparação do grupo placebo. É válido ressaltar que ambos os grupos foram submetidos a uma dieta de 1.800 a 2.000Kcal e 30 minutos de caminhada 5 vezes por semana.

Portanto, juntos, Zembrin® e Slendacor®, juntos, otimizam ainda mais as estratégias de emagrecimento.

Entre em contato conosco para maiores informações.

*Estas informações são direcionadas exclusivamente a profissionais prescritores

Referências: Mundo Boa Forma, Estadão e Dieta e Saúde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo