Como deve ser a alimentação para mulher?

alimentação para mulher

O organismo feminino tem algumas características diferentes, como menor quantidade de massa muscular e metabolismo mais lento. Por isso, a alimentação da mulher deve ser diferenciada.

Mesmo que homens e mulheres mantenham o consumo alimentar parecido, ambos deveriam se alimentar de forma diferente. Isso por conta de algumas patologias que acometem mais um gênero do que o outro.

A alimentação para mulher, por exemplo, pode prevenir doenças do coração, câncer e as manifestações da menopausa. Além das doenças que podem acometer mais um gênero do que outro, a elaboração do cardápio deve levar em conta: o peso, altura, idade, atividade física, compleição óssea, estresse e hábitos alimentares. Saiba mais!

A alimentação para mulher nas várias fases da vida

Por mais que os alimentos ofereçam as mesmas propriedades nutricionais para ambos os sexos, os benefícios de cada um deles dependem da necessidade nutricional que cada sexo apresenta, bem como os hábitos de cada indivíduo.

A mulher passa por diversas alterações hormonais ao longo da vida, influenciando no humor, corpo e no metabolismo, especialmente durante o ciclo menstrual. A alimentação para mulher pode ajudar em algumas fases, como:

1.TPM

Com a queda da serotonina, é importante dar ênfase em nutrientes como o magnésio e o ácido fólico, assim como a vitamina B (presente em cereais integrais, castanhas, feijão e outros grãos). Esses alimentos evitam também alguns sintomas da tensão pré-menstrual como inchaço e dores de cabeça.

2. Gestação

É fundamental a boa nutrição da mulher na gestação, principalmente focada em nutrientes essenciais como a vitamina B9, presente em cereais integrais e fortificados; a proteína, presente nas carnes ou na soja e alguns legumes; ferro, cálcio e vitamina D.

3. Após os 30 anos

Nessa fase da vida, a produção de colágeno diminui. O ideal é complementar a alimentação para mulher com alimentos ricos em vitamina C. Ela potencializa a produção do colágeno em até oito vezes. Alimentos como abacaxi, laranja e kiwi são os mais indicados. Nessa fase também começa a perda de ferro, é ideal que comece a suplementação alimentar para repor esse nutriente.

4. Menopausa

É necessário tomar cuidado com os níveis de cálcio e vitamina D nessa fase da vida. Para isso, é importante que haja suplementação com alimentos se necessário. Alimentos lácteos podem ajudar a suprir o cálcio. É interessante também aumentar o consumo de fibra nessa época, reduzindo o risco de várias doenças. Pode-se obter esses nutrientes de frutas frescas, grãos integrais, vegetais e legumes. Outra vitamina importante nessa fase é a B6, que pode ser suplementada com alimentos como grão-de-bico, frango e peixe.

A prevenção de doenças com a alimentação para mulher

Além de mantê-la sempre saudável, a alimentação para mulher pode ajudar na prevenção de doenças típicas. Entre elas:

1.Câncer de Mama

Um estudo realizado em Boston descobriu que as mulheres que consomem pelo menos duas porções de vegetais por dia têm 45% menos de chance de desenvolver câncer de mama. Esses alimentos são ricos em glucosinolatos, aminoácidos com função importante tanto na prevenção quanto tratamento da doença.

2. Osteoporose

O principal causador dessa doença é a deficiência de cálcio. Para suplementar a quantidade necessária desse nutriente, é ideal ingerir leite integral e queijos amarelos.

Então, agora você poderá contribuir mais com seu público feminino através do conhecimento da importância dos nutrientes para saúde da mulher.

Compartilhe nas redes sociais!

*Estas informações são direcionadas exclusivamente a profissionais prescritores.

Referências: Minha Vida, Nutrição em Pauta, Wickbold, Cevisa e Mãe de Deus Center.

Comentários no Facebook

topo